• Guilherme Cardoso

A Lambreta


A Lambreta era uma mulher pequena, aproximadamente 1,60cm de altura, moradora de rua. Seu local preferido era a Av. Afonso Pena, entre os quarteirões da Rua da Bahia com Praça Sete.


Era o xodó dos estudantes universitários. Para sobreviver, ela fazia papel de doida. Os estudantes lhe davam dinheiro e pediam que ela levantasse a saia de moças que passavam pela rua. Bastava vir uma bela moça, os estudantes indicavam para a Lambreta e ela corria atrás e levantava a saia. Início dos anos 60, calça comprida para mulheres ainda não era moda.


A turma se deliciava com a cena de pernas de fora e moças fugindo. Algumas reagiam ao ataque e colocavam a Lambreta para correr. Outras corriam desesperadas, chamando pela polícia. Que nunca vinha. Era um ritual que se repetia de segunda a sexta-feira, e sempre no horário do almoço, saída dos estudantes das faculdades de direito e medicina, ali no centro.

1 visualização