• Guilherme Cardoso

A vacina contra o desemprego


Eu já falei isso aqui em outros vídeos. Depois que esta pandemia passar, e ela vai passa, nem que seja lá pelo mês de junho do ano que vem, por que o Governo brasileiro não toma uma iniciativa ousada e talvez inédita em todo o mundo para recuperar mais rapidamente a nossa economia?

Já criei até uma Campanha pela internet para colher assinaturas para sensibilizar as autoridades governamentais sobre esta proposta.

Estou falando novamente de baixar um decreto instituindo e liberando que todo o comércio, a indústria e os serviços públicos funcionem 24 horas por dia, ou seja, em 04 turnos de 06 horas corridas.

E como funcionaria esse novo regime de 04 turnos de trabalho de 06 horas diárias? Seria assim: no caso dos serviços públicos, como Banco estatais, repartições públicas como Correios, Detrans, Copasa, Cemig, Receita Federal e tantos outros, os servidores atuais seriam divididos em dois turnos de 06 horas cada, um de 6 às 12 horas, e o outro de 12 às 18 horas.

Os novos servidores contratados após o decreto, seriam divididos nos dois turnos a seguir, ou seja, de 18 à meia-noite e de Meia -noite às 6 da manhã, com folgas aos sábados e domingos.

Para custear os novos servidores públicos pela CLT, admitidos no novo regime de trabalho, os antigos servidores que recebem salários acima de 10 mil reais cederiam 20% do seu salário, recebendo em troca como vantagem a redução de 2 horas diárias das suas horas de trabalho.

Os novos servidores, contratados pelo regime da CLT, receberiam salários iguais de 2 mil reais mensais, que não é muito, massa garantia de um emprego e uma renda para quem está desempregado e sem perspectivas.

Cálculos apontam que o total de servidores públicos seja de mais de 12 milhões de pessoas, e que 40% deles ganham mais de 10 mil reais mensais. Seria uma corrente de solidariedade nunca vista no Brasil.

Só com essa economia o Governo contrataria pelo menos mais 4 milhões de pessoas, hoje desempregadas para o Serviço Público.

E feito isso pelo Governo, as empresas privadas da indústria, comércio e serviços, com certeza fariam o mesmo, contratando mais pessoas no regime de 04 turnos, 24 horas por dia, trabalhando nos shoppings, nas lojas do centro, nos botecos, nos Bancos privados, nos postos de combustíveis, nas fábricas de veículos, nas concessionárias e muitas outras.

Esta proposta pode ser a vacina para a cura do desemprego.

0 visualização