• Guilherme Cardoso

Cadê os Movimentos Negros no Brasil?


Cadê os Movimentos Negros no Brasil? Para o dia 19/06/2020

Olá, meus amigos e seguidores deste meu canal no Youtube.Sejam bem vindos. E a você, que ainda não se inscreveu ou é a primeira vez que assiste este canal, por gentileza, não se acanhe e clique aqui embaixo e se inscreva. É rápido, sem burocracia e não custa nada. E aproveite para deixar seu comentário, sua opinião aqui em baixo também. Quero saber o que você pensa.

Vamos a nossa conversa

Olha, eu não estou pregando e nem incentivando a violência.Quero apenas questionar por que não existe no Brasil um Movimento Negro atuante, bem organizado, como existe nos Estados Unidos? Lá, eles vem lutando há anos contra a discriminação, o preconceito e têm tido ganhos expressivos em suas ações. E lá nós sabemos que a resistência branca é forte e os pretos, como eles se chamam, são minoria no país.

Aqui é o contrário. Os negros brasileiros, aí incluindo os pardos, mestiços, são maioria da população. São mais de 54% do povo, sendo que poucos deles estão na classe alta, poucos têm curso superior, alguns tem bons papéis nas novelas e alguns são destaque nos telejornais.

Estatísticas mostram que nas favelas a maioria é de negros, os desempregados brasileiros que são milhões, tem nos negros um índice maior, e que a albfabetização deles é baixa, e milhões deles estão na miséria declarada.

Como temos visto nos Estados Unidos, em vários países europeus, e até no Japão, onde quase não tem negros, as manifestações favoráveis ao fim do racismo e a igualdade dos direitos dos negros com os brancos tem sido constante. Há quase um mês as passeatas se repetem em diversos lugares, e aqui no Brasil, elas começaram timidamente, um, dois dias e caíram no esquecimento.

Penso que já passou da hora de um Movimento bem articulado, sem bandeiras de partidos e sem políticos a frente, voltarem às ruas, se manifestarem pacificamente, dando exemplos de civilidade, e cobrar seus direitos civis, econômicos e sociais.

Aha, mas o Brasil está quase parado por causa da pandemia, não devemos sair às ruas. Deve sim, veja o exemplo dos outros países. Devem sair às ruas com proteção, passeatas com distanciamento, e é possível. Todos de máscaras, sem ajuntamento, beijos e abraços.

Se com a pandemia o mundo virou de cabeça pra baixo, vivemos só de incertezas, e dizem que tudo vai mudar e muito, então vejo que este é o momento ideal de se cobrar mudanças necessárias na sociedade, visando o fim do racismo, do preconceito e a melhor inclusão do negro na vida brasileira.

0 visualização