• Guilherme Cardoso

Como voltar às aulas?


Você já pensou como vai ser difícil a volta às aulas depois da pandemia?

Sinceramente, eu não consigo ver uma possibilidade das crianças pequenas terem aulas normalmente em suas escolas. Isto só será possível com a descoberta da vacina contra o coronavírus.

Se o combate ao coronavírus exige entre outros procedimentos, lavar as mãos, evitar o contato físico,manter o isolamento e especialmente o distanciamento das pessoas, como manter as crianças em salas de aulas sem natural aproximação?

Mesmo se forem reduzidas a quantidade de alunos em salas, mantendo a distância das carteiras, ainda assim as crianças vão se interagir no recreio e na hora do lanche. E aluno, se for do ensino fundamental, até a nona série, obrigatoriamente necessitam de contatos físicos, prática de esportes e brincadeiras coletivas. Como evitar isso?

É uma situação difícil que até agora os especialistas em educação não chegaram a uma decisão.

Para os jovens do segundo grau e mesmo os estudantes do ensino superior, ainda fica mais fácil exigir o distanciamento em sala de aula e fora dela, ou até mesmo a aplicaçãode aulas online. Apesar de que grande parte dos alunos de todos os níveis, fundamental, secundário e superior nãoi possuirem internet em casa e às vezes nem o celular para estudar à distância. E com um detalhe, para estudr online o ideal é um computador de mesa ou um notebook, que poucos tem.

Alunos de escolas particulares, quase todos possuem internet, celular ou notebook. Mas, a maioria dos alunos das escolas públicas não dispo~em de recursos financeiros para manter uma boa assinatura de internet, o que praticamente impede a implantação do ensino à distância nesse momento de pandemia.

Do jeito que a situação da pandemia se agrava no Brasil, certamente as aulas regulares nos colégio e universidades só devem acontecer no ano que vem, isto se até lá já tivermos a vacina sendo aplicada em todos os brasileiros.

Tomara que o nosso governo tire algumas lições deste momento, especialmente na área da educação, que demonstrou várias deficiências, entre elas a constatação clara das desigualdades financeiras que impede à milhares de estudantes o simples acesso a um bem mais que necessário nos dias atuais que é a internet e um computador.

Prejuízos vão ser muitos par as famílias e seus filhos estudantes com esse inevitável atraso na volta às aulas. O ano de 2020 está praticamente perdido, vamos ter que passar uma borracha neste ano e pensar e planejar tudo para o próximo ano.

0 visualização