• Guilherme Cardoso

O racismo em campo


Estava demorando, mas ontem à noite aconteceu uma revolta em campo contra manifestações racistas.

Jogadores do PSG e do time turco de Istanbul, resolveram paralisar a partida e depois de muitas discussões, decidiram sair de campo, encerrar a partida que foi transferida para hoje.

O motivo desta decisão dos jogadores foi por causa de ofensas do quarto árbitro contra um membro da equipe turca de origem africana, chamando-o de negro.

O auxiliar técnico não gostou, partiu contra o quarto árbitro e aí os demais atletas foram para defende-lo e exigiram a saída do quarto árbitro de campo, o que não aconteceu, causando assim o encerramento da partida e a saída de campo dos jogadores dos dois times.

Vai demorar bastante para que todos os segmentos de trabalho, todas as atividades e todas as pessoas compreendam que não há mais espaço no mundo do século XXI atitudes racistas, atitudes preconceituosas ou homofóbicas contra esse ou aquele cidadão.

Parabéns aos jogadores do PSG e do time turco pela atitude corajosa contra o racismo, atitudes que já vinham sendo feitas por atletas e profissionais da NBA do futebol feminino e da Fórumula 1 na figura do campeão Lewis Hamilton.

0 visualização0 comentário