• Guilherme Cardoso

O valor do Diploma


* Guilherme Cardoso


Pra que serve mesmo um diploma de curso superior? Ter mais conhecimentos, fazer concurso público, subir um degrau na carreira, ter aumento de salário? Nem sempre.

Para o primeiro emprego, está valendo pouco. Concorrência agora é grande, quem procura trabalho tem diploma de engenheiro, médico, professor, dentista, advogado, administrador.


Desempregado tem aos montes, grande parte com diplomas. Vendedores de rua, de balcão, camelôs, motoristas de ônibus, táxis, uber, garis, cobradores, empregadas domésticas.

Demora não, vamos ser assaltados por ladrões engravatados, com pós, MBA, mestrado e doutorado, revólver na mão, na outra o diploma.

Passa o dinheiro pra cá, bandido educado pede desculpas, sem erros de português, se a vítima for estrangeira, excuse-me, desculpe, excuse-moi se expressa em qualquer idioma.


Foi o tempo em que diploma era troféu, tinha força, moeda forte para arranjar emprego. Dava segurança e status. Agora, virou papel comum, quase todo mundo tem um ou pode ter, basta se esforçar um pouco e pagar um pouco mais.


No Brasil, o Ensino Superior se transformou numa indústria rentável, de ganhos rápidos e fáceis. Não há mais vestibulares em entidades particulares. Basta pagar e será admitido para cursos de 04 a 06 anos, pura teoria, pouquíssima ou nenhuma prática, o estudante se forma e encontra um mercado de trabalho completamente diferente. Que exige conhecimentos práticos.

Diploma já não diferencia ninguém, faz todos iguais, brancos, pretos, pardos e índios. Só não iguala os pobres aos ricos, os fracos aos poderosos, os fortes aos oprimidos. Engana sim, a muitos.

0 visualização