• Guilherme Cardoso

Paulo Guedes deve sair


Duvido bastante que vai sair alguma reforma nesse governo. Aqueles planos do ministro Paulo Guedes de vender um monte de empresas estatais, deve ser resumida no máximo a umas três empresas.

Reformas mais necessárias como a Administrativa, que pretende enxugar a monstruosa máquina governamental não sai mesmo. No máximo uma mexidinhas aqui e alí que não vão resolver nada.

A mesma coisa vai acontecer com a Reforma Tributária. Como nos governos anteriores, vão ficar discutindo se aceitam ou não um novo imposto, tipo CPMF e o Paulo Guedes já disse que sem ele não dá para diminuir a carga de outros tributos.

Na verdade, nenhum político quer Reforma Administrativa e nem Reforma Tributária, pois dizem eles que elas vão contra os funcionários públicos, pois lhes tira alguns privilégios, e que essa tal de CPMF arranca mais dinheiro dos mais pobres. Pura conversa fiada.

E se falar em Reforma Política, que é de extrema necessidade para acabar com as mudanças de partidos e por fim às mordomias e privilégios dos políticos, nem adianta mandar para o Congresso que ninguém vai aprovar.

Três secr5etários do ministro da Economia já pediram demissão, justificando desilusão com o serviço público que tem uma máquina muito burocrática e difícil de ser mudada.

Isto a gente já sabia há muitos anos que é quase impossível fazer reformas profundas no Brasil, que na área política, na econômica e na administrativa. Ninguém quer perder mordomias e privilégios.

E do jeito que as insatisfações aumentam, não demora muito para o ministro Paulo Guedes também apresentar sua demissão.

0 visualização