• Guilherme Cardoso

Profissões fora de moda



Você se lembra, ou é do seu tempo, como é do meu, que existiam diversas profissões que hoje não existem mais?


Quem se lembra do Leiteiro, aquele sujeito que entregava leite a granel nos bairros numa carroça? A gente comprava meio litro de leite, um litro, levava uma vasilha e o Leiteiro tirava o leite de uma torneira.


E o Vendedor de Livros, aquele cidadão que vendia coleções tipo Barsa, enciclopédias enormes e caras, que se podia pagar em prestações?


Com as novas tecnologias, teve fim a profissão de Telefonista, quantas as vezes a gente ia à Telemig, lá no centro da cidade para fazer uma ligação interurbana e a telefonista dizia pra aguardar sentado que demoraria umas três horas?


E a de Datilógrafo? Hoje nem máquina de escrever existem, só arranjava bons empregos quem soubesse datilografia, teclasse, não era digitasse como hoje, pelo menos 500 toques por minuto. Acabou-se.


Acabaram várias profissões como Projetista de Cinema, o sujeito que passava os filmes qye a gente via nos cinemas, as Locadoras de Vídeo e games não existem mais, assim como tiveram vida rápida os Disquetes, os CDs e os DVDs, agora substituídos por outras ferramentas.


Até o Carteiro está com os dias contados, já não entrega mais cartas e telegramas, hoje só nos leva faturas de cartões e cobranças bancárias.


Tenho saudades do velho Alfaiate, que fazia roupas sob medida, do Relojoeiro que acertava nossos ponteiros, dos Sapateiros que botavam meia sola e davam vida nova nos velhos calçados.


Tenho saudades, e foi outro dia, que acabaram os Entregadores de jornais e revistas, que de casa em casa deixavam a Veja e os jornais do dia, de bicicleta ou moto.


Ascensoristas poucos prédios tem hoje, a maioria tem elevador automático, assim vai acontecendo com os porteiros dos prédios residenciais, que vão sendo trocados por Segurança Eletrônica.


Em países com a economia mais avançada que a nossa, já não existem frentistas colocando combustíveis nos carros, e nem os ônibus utilizam os cobradores, como devagar está acontecendo nos coletivos de várias cidades.


Muitas atividades e profissões estão acabando, a chegada bem-vinda das tecnologias promovem mudanças e transformações, novos trabalhos chegam pra substituir, o jeito é se preparar para os novos tempos que já chegaram em muitos países, e aqui vem lentamente.


Que fiquem atentos os bancários, advogados e contadores, brevemente não se ouvirão falar neles, muita coisa que eles fazem hoje já se fazem à distância, pela internet.


Que se preparem os jovens que estão chegando no mercado de trabalho, e aqueles que estão por aí procurando novas oportunidades.

Vai aqui um conselho de quem tem experiência, já viveu outros tempos. É preciso se especializar bastante em alguma atividade, conhecer bem as tecnologias disponíveis, lembrar que a Inteligência Artificial é uma realidade, quem melhor entender esta tecnologia terá chances de se dar bem, encontrar os melhores empregos e os melhores salários.


Eu já trabalhei em algumas dessas atividades que hoje não existem mais, envelheci, me atualizei, procuro acompanhar os avanços da tecnologia, hoje, além de jornalista e escritor, profissões que ainda não acabaram, busco ser moderno, atual, dou conselhos para gente como você, e faço vídeos sobre vários assuntos.


Veja o vídeo deste artigo no Youtube:

0 visualização